#Carta01

A primeira casa que morei se localizava em Santa Tereza, em Belo Horizonte, na
esquina das ruas Silvianópolis com Oligisto, número 13. Morei nesta casa com meus
pais e minha irmã entre 1975 e 1984.
Lembro-me que a entrada da casa se dava pelo alpendre, um espaço de geometria
estranha, meio irregular e que tinha um pequeno portão de ferro que dava acesso a casa. 
Como a casa ficava na esquina, avistávamos o lado de fora e a movimentação nas duas
ruas, mas ele não era aberto, tinha grades de ferro que fechavam os vãos desse espaço.
Eu e minha irmã, gostávamos de ficar no alpendre pelo fato da de avistarmos o lado de
fora e a movimentação que acontecia nas duas ruas.
Uma dessas ruas, a rua Silvianópolis, era muito íngreme e para subi-la ou desce-la
tínhamos que inclinar o corpo no sentido oposto ao da inclinação da rua (recordo-me
que fazia disso uma brincadeira).
Recordo-me dos cômodos internos da casa, a sala, o quarto e a cozinha. Tinha também
um banheirinho que não me recordo bem como era e tinha também uma área externa ao
fundo. Não recordo bem mas a sala e o alpendre talvez fossem os mais frequentados e o
quarto o maior deles.
Outra parte importante da casa era a parte dos fundos. Ela era acessada pela porta da
cozinha. Era uma área pequena, de chão de cimento e dava com a parede da casa da
minha avó. Ali era lugar de lavar e estender as roupas, por isso tinha um tanque e
passava o esgoto. Um dos episódios de que me recordo era o de alimentar com farelos
de pão um ratinho que vinha comer pelo buraco da tampa desse esgoto (quando ele
aparecia era pura alegria de criança). Lembro-me também que havia uma janela nessa
parede e quando ela era aberta víamos um dos quartos da casa da minha avó. Essa
mesma parede lateral terminava com um vão aberto, lugar de trânsito, por onde eu podia
passar para a varanda e entrar na casa dela. 
Vivi entre estas duas casas os meus nove primeiros anos de vida. Lá eu passava grande
parte do dia enquanto meus pais estavam trabalhando. Mas vou falar dela em outro
momento, e o que posso dizer é que a casa da minha avó foi uma extensão da minha
primeira casa.